Novo Aeroporto Internacional de Montevideo

Amanhã, 05 de outubro, será inagurado o novo aeroporto Internacional de Carrasco, em Montevideo. O novo aeroporto estará totalmente operacional em 15 de novembro, pouco mais de 1 mês depois de inaugurado.

Orçado em US$ 165mi, o novo terminal é 4 vezes maior que o atual, e terá capacidade para 3 milhões de passageiros por ano. Toda a estrutura ocupa 45.000 metros quadrados, e sua nova cúpula de aço e vidro, com 400m, é a parte física que mais se destaca, ainda que o interior reserve belas surpresas.

Tal como definiu seu designer e criador, o arquiteto Rafael Viñoly, suas características mais importantes são os enormes espaços de ambientes e o excelente aproveitamento da luz natural através de sua superfície envidraçada de 8.000 metros quadrados na parte superior.

Interior do novo Aeroporto de Carrasco
Interior do novo Aeroporto de Carrasco

O novo terminal terá 8 portões, 4 deles contando com fingers (passarelas que levam até o avião) de até 20 posicionamentos remotos. As demais serão destinadas para embarque e desembarque em solo (utilizando os já tradicionais ônibus para o transporte entre aeronave e terminal).

Além das áreas de partida, chegada e hall de check-in, o teminal ganhará um terraço envidraçado de acesso público, para que todos possam admirar as decolagens e aterrissagens.

Também contará com cafeterias, salas VIP, 2 McDonald’s e um restaurante muito conhecido dos uruguaios, mas que ainda não foi divulgado (possivelmente o “La Pasiva”).

A nova Duty free vai ter o dobro do tamanho da atual! Ocupará 3.000 metros quadrados e será a maior Dutry Free da América do Sul!

A cerimônia de inauguração é às 18h, e participarão o Presidente do Uruguay, Tabaré Vázquez, autoridades do Governo Uruguaio e membros da concessionária do terminal, Corporación América. A cerimônia será fechada, somente para mil convidados e imprensa.

Ontem foi entregue a avenida duplicada entre o radar do Aeroporto e o pedágio do Arroio Pando, e também o trevo do aeroporto “velho” com o “novo”,  últimos trechos da obra de circulação terrestre.