Início > Produtos > O celular mais caro do mundo: um luxo que custa milhões de reais

O celular mais caro do mundo: um luxo que custa milhões de reais

O celular é um dispositivo que se tornou extremamente necessário para a nossa vida cotidiana, seja para comunicar com amigos e familiares, trabalhar ou simplesmente se manter informado. Hoje em dia, existem modelos para todos os gostos e bolsos, desde os mais básicos até os mais sofisticados e tecnológicos. No entanto, existe um tipo de celular que ultrapassa todas as barreiras de preço e se torna um verdadeiro luxo: o celular mais caro do mundo.

Celular mais caro do mundo

O título de “celular mais caro do mundo” não é um título fácil de se obter. Ele exige um trabalho minucioso, materiais nobres e uma produção extremamente limitada, o que explica o seu preço exorbitante. A seguir, vamos conhecer alguns exemplos de celulares que ostentam essa fama.

O primeiro celular que vamos falar é o iPhone Black Diamond, desenvolvido pela empresa britânica Stuart Hughes. O modelo é uma edição limitada, com apenas um aparelho produzido, e seu preço chega a um espantoso US$ 15 milhões, equivalente a aproximadamente 75 milhões de reais. O smartphone possui acabamento em ouro maciço 24 quilates e diamantes pretos, que atingem um total de 600 pedras. Além disso, a tela é revestida de safira, o que impede arranhões e mantém o brilho do dispositivo.

Outro celular bastante conhecido pela sua extravagância é o Falcon Supernova iPhone Pink Diamond, com um preço de cerca de US$ 48,5 milhões, equivalente a aproximadamente 240 milhões de reais. Produzido pela empresa britânica Falcon, o smartphone é revestido de ouro rosa 18 quilates e ostenta um diamante rosa de 18 quilates na parte traseira do dispositivo. Ainda, existem as versões Black Diamond e Platinum, que têm modelos mais simples e preços um pouco abaixo dos 50 milhões de dólares.

Mas não são apenas as empresas britânicas que se destacam no mercado de celulares de luxo. A empresa suíça Savelli é outra que chama a atenção pelos seus modelos exclusivos. O Savelli Jardin Secret White Ice, por exemplo, chega a um preço de US$ 121 mil, mais de 600 mil reais. O dispositivo possui acabamento em ouro 18 quilates e diamantes, com uma tela de safira branca. Além disso, o celular é considerado o mais fino do mundo, com apenas 6,8 milímetros de espessura.

Embora esses exemplos mencionados tenham preços absurdos, existe um celular que ultrapassa todas as expectativas de valor ao ser vendido por quase 10 vezes mais do que o iPhone Black Diamond. Trata-se do The Beauty Diamond iPhone, também produzido por Stuart Hughes, que custa US$ 16,7 milhões, equivalente a cerca de 83 milhões de reais. O smartphone é revestido de ouro rosa 18 quilates e possui uma das maiores pedras de diamante já usadas em um celular, com um peso de 26 quilates.

Embora a sua produção seja limitada, investidores e milionários ainda competem para adquirir essas peças exclusivas, que se tornam verdadeiras obras de arte. O objetivo é, muitas vezes, exibir o produto em eventos de gala ou em suas próprias residências, não necessariamente para o uso diário. Ainda, a aquisição desses dispositivos acaba se tornando um símbolo de status e luxo, valorizando a imagem de quem os detém.

Em contrapartida, existem muitas pessoas que veem esses celulares como uma ostentação desnecessária, uma vez que os dispositivos mais simples, porém funcionais, cumprem perfeitamente as tarefas diárias. Além disso, o preço desses celulares poderia ser investido em questões mais importantes, como o apoio a causas sociais ou o auxílio a pessoas necessitadas.

Em conclusão, o mercado de celulares de luxo é restrito e exige um gosto bastante refinado para os seus apreciadores. Com modelos restritos e produção limitada, esses dispositivos são verdadeiras joias que custam milhões de reais.