Miami, diversão e muitas compras

Depois de contar como iniciou a minha última viagem pelos Estados Unidos, Nova Iorque pela primeira vez. Logo em seguida, hora de matar as saudades de Miami, depois de sete anos, agora é a vez de falar um pouco do que eu fiz em Miami, nos seis dias que passei por lá: a cronologia da viagem!

Confesso que quando eu estava em Nova Iorque, cheguei a pensar: Eu amei aqui, por que fui colocar mais esses dias em Miami? Que nada, foi onde eu realmente me diverti, e só fiz aumentar minha paixão pela cidade.

Miami é o lugar mais barato e perfeito para fazer compras e passear, sem nenhuma dúvida! Por quê? Porque aí estão as lojas de descontos e principalmente as Factory Store (lojas de fábricas) e outlets em diversos shoppings. Aquelas coisas que você compra super caras no Brasil, por preços realmente inacreditáveis!

Miami Beach - Ponte

O transporte público em Miami é super ruim e os taxis são bem caros. Eu sofri esperando ônibus nos trajetos longos nos primeiros dias, até criar coragem de finalmente alugar um carro, o que me fez visitar muitos outros lugares, antes de deixar Miami. Se você leva meia hora de carro (tudo é muito longe lá), de ônibus leva três vezes mais e de táxi sai uma fortuna, sempre 30 – 40 dólares, ou mais.

Vejamos como foi a viagem…

Dia 1 (Quinta – 11/12)

hotel-miami

O avião de NY para MIA atrasou, cheguei quase 5 da tarde. Enquanto esperava minha mala, fazia mil pesquisas na internet se eu pegava um táxi, um dos ônibus do aeroporto até South Beach ou alugava um carro. Cheguei até perto da área de aluguel de veículos, mas não sabia ainda se poderia dirigir com minha carteira de motorista brasileira (mais tarde descobri que sim, sem problema algum).

Decidi por tomar um táxi, mesmo custando 32 dólares até Miami Beach, era o mais rápido. Cheguei em “casa”, me surpreendi e fiquei bem satisfeito com o apartamento que aluguei. Lugar ótimo, grande, com tudo que eu precisava, uma vista para um terraço (muitos coqueiros) do próprio local e para a Washington Avenue e 8 Street (minha esquina), ou seja, três quadras da praia. As compras já me diziam “OI”, tinha uma loja da Diesel na vista da minha janela. 🙂

Depois de fazer check-in, bater um papo com o pessoal do Royal South Beach Hotel (local onde também alguns proprietários alugam diretamente imóveis, como foi meu caso), assinar o contrato do aluguel, organizar minhas coisas e carregar o celular, era hora de explorar as redondezas. Foi emocionante caminhar por aquelas ruas e ver os ‘neons’ dos prédios da Ocean Drive, depois de tanto tempo.

Tirei algumas fotos, jantei e bebi algo ali mesmo, no Johnny Rockets (delícia) da Ocean, segui dando uma caminhada. Depois dei uma passada na CVS Pharmacy pra comprar algo pra beber e comer mais tarde e nos próximos dias. Depois disso, ver um pouco de TV e cama, o dia seguinte prometia!

Dia 2 (Sexta – 12/12)

pier-south-beach

– Acordei cedo, mesmo tendo dormido poucas horas. Queria aproveitar ao máximo aqueles dias ensolarados e até quentes durante o dia, em pleno inverno
– Dei uma boa caminhada na praia e tirei mais e mais fotos. Aprendi como alugar bicicletas para o dia seguinte e segui o passeio. Só não mergulhei no mar, porque não tinha ido preparado pra tal

lincoln-rd-mall

– Depois de almoçar algo em casa mesmo, fui caminhando até o Lincoln Road Mall, que é um shopping a céu aberto em Miami Beach. Comprei algumas roupas na H&M, visitei outras lojas como a Gap, e finalmente levei um óculos escuro na Guess
– Mais compras na Wallgreens pra comer e beber e fui pra casa repor as energias
– Saí pra encontrar uns amigos e beber um pouco em um bar/hotel que tem na Ocean Drive, depois estendemos até umas festas que tinham por lá. #PartyOn

Dia 3 (Sábado – 13/12)

citi-bike-south-beach

Mesmo com um pouco de ressaca, o dia começou cedinho

– Aluguei uma bicicleta do Citibike e dei boas pedaladas por South Beach, quero explicar bem depois como fazer (sai uns 6 dólares por hora e as biciletas possuem boa manutenção). Em seguida foi a hora de mergulhar na praia. A água não tava tão boa, mas fazia uns 30 graus (inverno em Miami?)

aventura-mall

– De tarde fui de busão até o Aventura Mall. Foi um trajeto longo de ônibus, naquele momento comecei a avaliar o aluguel de um carro
– Descobri porquê Aventura Mall é o shopping preferido dos brasileiros. Ele fica bem ao norte de Miami e tem muitas opções, caminhei bastante por lá e tirei várias fotos. Fiquei um tempão na Calvin Klein, fiz algumas compras na Macy’s e uns perfumes na Perfumania, acabei jantando lá mesmo. O Aventura tem opções pra todos os gostos, é enorme: Tem várias lojas grandes de departamentos como Macy’s, JCPenney, Sears, Nordstrom, além de lojas de marcas, digamos “mais caras”
– De volta, descansei e quando vi que já era tarde (passava da meia-noite), resolvi sair pra comprar algo pra beber. Pra minha surpresa, descobri que supermercados e lojas de conveniências não vendiam bebidas alcoólicas depois da meia-noite, era uma lei nacional. Choquei! heheh Como estava muito cansado, acabei indo dormir mesmo, não estava a fim de ir a algum bar ou danceteria. Vivendo e aprendendo…

Dia 4 (Domingo – 14/12)

miami-beach-marina

– Acordei cedo e fui dar um mergulho na praia. Mais um dia ensolarado e quente iniciava
– Visitei a Marina de Miami Beach e tive algumas lembranças do Seriado Dexter. Tirei algumas fotos, inclusive em cima da ponte, com uma vista privilegiada
– Pela tarde, fui de ônibus (quase duas horas com uma “baldeação” em Downtown Miami) até o Dolphin Mall. Fiz algumas fotos e compras na Gap Factory Store e na Nike Factory Store. Foi onde descobri as “lojas de fábrica” das marcas e me encantei com os preços.
O Dolphin é parada obrigatória para qualquer turista sedento por compras. Tem muitas lojas, um cinema e uma área externa, onde havia um palco montado com alguns shows acontecendo
– Encontrei com um amigo que não via há alguns anos e a esposa lá mesmo. Me levaram para um passeio de carro, chegamos a visitar um Kmart porque queriam comprar decorações de Natal
– Jantamos nachos e tomamos cerveja em Coral Gables, num lugar bem legal chamado Miller’s Ale House (recomendo)
– Cheguei no apartamento e resolvi fazer a reserva de um carro para o dia seguinte, depois de pegar algumas dicas com meu amigo que mora lá faz alguns anos

Dia 5 (Segunda – 15/12)

aluguel-carro-miami

– Acordei cedo e rumei ao Miami International Airport de busão (bus expresso pro aeroporto, de South Beach. Último dia de trajetos longos de ônibus, ufa) pra buscar o carro
– Foi super simples, confirmei a reserva junto à Autolocadora Alamo (mesma indicada pelo meu amigo) e fui buscar o carro. O aluguel do carro sai menos de 20 dólares a diária, caros são os seguros e tanque cheio que resolvi contratar (achei melhor me garantir e contratei todos). Depois vou explicar tudo direitinho como alugar um carro em Miami…

– Fiquei um tempão dando voltas e testando o GPS, dirigir em Miami pela primeira vez me deixou “louco” e super empolgado, agora sim me senti em casa… Então segui para o Dadeland Mall pra rever o shopping, almoçar e depois Coconut Grove, visitar o Coco Walk. Locais ótimos para fazer compras e muito bonitos
– Estive visitando Coral Gables e a Miracle Mile, famosa avenida de vestidos de noivas em Miami

bay-side-marketplace-miami

– Depois de tomar um banho em casa, segui para uma visita noturna ao Bayside Marketlace, shopping bem típico para turistas e lindo, na região de dowtown. Lá fica o Hard Rock Cafe Miami, além de várias opções de lojas: Disney Store, Gap, Victoria’s Secret e muitas outras conhecidas. Tem também diversas áreas só de souvenirs, para trazer lembranças de Miami e dos Estados Unidos. No verão, durante o dia, é bem complicado ir lá, muito quente…
– Resolvi ir de noite só porque estava bem vazio, estava cansado de aglomerações. Eu já tive outras vezes no Bayside e sei que bomba muito de dia e em finais de semana, principalmente. O shopping além de ficar junto ao Porto de Miami, com bares e restaurantes com belas vistas, fica junto ao American Airlines Arena, palco de shows de renomados artistas, jogos…

Dia 6 (Terça – 16/12)

sawgrass-mills

Último dia em Miami, decidi que seria totalmente voltado às compras… Segui para o Sawgrass Mills, um shopping enorme que fica em Sunrise, Florida, beeem longe de Miami. Este realmente é o maior shopping da região, sem dúvida alguma, lotado de brasileiros e lojas de fábrica.

Tive certeza que é o melhor lugar pra fazer compras. Fiquei lá mais de seis horas. Cheguei a me atrasar, pois tinha que arrumar mala e me preparar para retornar ao Brasil à meia-noite.

Fiz compras pra mim, além presentes e lembranças pra todo mundo. Visitei lojas como: Adidas Factory Store, Nike Factory Store, Calvin Klein, Gap Factory Store, Sacks Fifth Avenue, Skechers, Asics Outlet, Fye, Target, Books a Million, Disney, Toys’ R Us, entre outras.

Pausa para um lanche no Taco Bell! <3

Me perdi, e agora? Ah tá...

Foi quase um dia inteiro para o Sawgrass, eu já tinha ido lá antes, mas agora tive a certeza de ser o paraíso de compras Miami. Com certeza tenho ainda muito o que falar sobre o lugar e quero contar tudo que comprei, em novas postagens!

Depois de sair do shopping quase 7 da noite, peguei a hora do rush no retorno à Miami Beach, mas consegui entregar o apartamento, fazer malas e estar a tempo para entregar o carro, e esperar pelo o vôo de volta ao Brasil no aeroporto. Thanks God!

Infelizmente ficou uma lista bem grande do que eu ainda quero visitar em Miami e na região, com certeza estarão como prioridade para a próxima viagem.

Entre elas, eu já poderia citar a Calle Ocho, ver de perto e registrar a cultura cubana por lá, ir até Key West (ilhas bem ao sul da Flórida), Fort Lauderdale e quem sabe Orlando e a Disney (pensarei com carinho). 🙂

Sem dúvida, foi uma viagem memorável. Até muito breve, Estados Unidos. Até logo, Miami!

miami-international-airport